Home / Atendimento / 36º Webshoppers faz resumo de 2017 e previsão para 2018

36º Webshoppers faz resumo de 2017 e previsão para 2018

A 36ª edição do Webshoppers, publicada pelo E-bit no final de agosto, mostrou a recuperação do mercado apesar da crise econômica dos últimos meses. E, no e-commerce, essa recuperação não foi diferente: foi registrado um crescimento de 3,9% no volume de pedidos, comparado aos últimos dois anos.

Os resultados também foram positivos em relação à adesão do consumidor. Em relação a 2016, tivemos um aumento de 10,3% no volume de clientes, o que mostra a migração do consumidor para o mercado online.

Destaque para as grandes empresas que investiram no marketplace e no aumento da gama de produto. São cada vez mais lojas virtuais entrando no ar.

Avaliação primeiro semestre 2017

Apesar de um começo de ano marcado por investigações e escândalos no âmbito político nacional, a economia brasileira já demonstrou pequena reação positiva com a queda da inflação e a perspectiva de maior redução da taxa de juros, gerando assim expectativa de reaquecimento da economia e crescimento mais expressivo do Produto Interno Bruto (PIB) a partir do segundo semestre de 2017.

O cenário de leve recuperação econômica ajudou o comércio eletrônico a atingir melhores patamares de crescimento no primeiro semestre de 2017, registrando 3,9% de aumento no volume de pedidos, se comparado com o mesmo período dos dois anos anteriores.

Este número ainda é tímido se comparado ao histórico de crescimento do setor no país, porém mostra que o e-commerce possui grande espaço para continuar se desenvolvendo no Brasil. Dentre as diversas estratégias disponíveis para o setor, o destaque para as empresas de grande porte foi o maior investimento nas vendas via marketplace, com objetivo de oferecer maior sortimento de produtos para seus consumidores e, desta forma, aumentar a concentração de vendas, além de melhorar a rentabilidade. Notamos ainda que o foco deempreendedores e investidores se mantém no setor e, todos os meses, registramos o surgimento cada vez maior de lojas no comércio eletrônico.

Outro destaque para o setor, assim como já registrados nos anos anteriores, foi o aumento das vendas via dispositivos móveis:

  • 24,6% das transações foram realizadas por meio de dispositivos móveis
  • 75,4% das transações foram realizadas por meio de computador/notebook

Acompanhe, nos gráficos abaixo, os principais quadros do relatório.

m-Commerce

O m-commerce continua registrando crescimento bem acima do mercado. Como vimos, o volume de pedidos do mercado cresceu 3,9% nesse primeiro semestre quando comparado ao mesmo período no ano anterior. Agora, ao destacarmos somente as vendas via dispositivos móveis, o crescimento chegou a expressivos 35,9%, um share de 24,6% de todas as vendas do mercado.

Confira o material completo: http://www.ebit.com.br/webshoppers