Home / Vendas / Veja o que você precisa para abrir um e-commerce
abrir um e-commerce

Veja o que você precisa para abrir um e-commerce

Visitar várias lojas para buscar produtos e pesquisar preços é uma prática cada vez menos comum.
Hoje, um número crescente de consumidores prefere usar a tela do computador ou do smartphone para conhecer as opções do mercado, consultar a opinião de outros compradores, comparar valores e fechar negócio. É por isso que abrir um e-commerce se tornou prioridade para o varejo.

E você, já pensou na possibilidade de comercializar seus produtos pela internet? Não sabe por onde começar? Quer descobrir quais são as ferramentas necessárias para fazer uma loja virtual funcionar?

Então, não perca este post. Vamos tirar suas dúvidas e mostrar o caminho para quem quer começar a desbravar o comércio virtual. Confira!

Por que devo abrir um e-commerce?

Para quem está iniciando uma empresa ou já possui um comércio, a abertura de um e-commerce é vantajosa por uma série de motivos:

– O e-commerce permite que você alcance o público de outras regiões, cidades, estados ou até mesmo países;

– A loja virtual é uma maneira de alcançar outros mercados sem os custos referentes à abertura de novas unidades;

– O e-commerce fica disponível para seus clientes 7 dias por semana, 24 horas por dia, aumentando suas chances de vender mais;

– O e-commerce vai ao encontro do cliente onde ele estiver por meio dos diversos dispositivos conectados à internet, o que facilita a comercialização de produtos;

– Hoje, o cliente busca empresas nas quais possa transitar livremente entre canais on-line e off-line, e um e-commerce facilita esse relacionamento;

– Enquanto o varejo convencional ainda está sofrendo para se recuperar da crise, em 2017 o comércio eletrônico brasileiro cresceu 12% em relação ao ano anterior;

– A previsão de faturamento do comércio eletrônico para 2018 é de mais de R$ 69 bilhões, com crescimento esperado de 15%, apontando um futuro promissor para o e-commerce.

Como você pôde perceber, motivos não faltam para que um comerciante invista em um e-commerce. É por essas razões que agregar esse canal à estratégia de vendas tem se tornado prioridade até mesmo para as grandes redes de varejo.

Quais são os documentos necessários?

Talvez você esteja se perguntando: o que é preciso para abrir um e-commerce? Reunimos aqui as etapas para formalizar esse tipo de comércio:

1- Faça uma consulta pública para verificar se outra empresa já foi registrada com nome igual ou semelhante ao que você pretende adotar no seu negócio;

2- Se houver uma empresa já constituída com o nome escolhido, é preciso buscar outra opção;

3- Também é importante escolher um nome que tenha domínio disponível na internet;

4- Verifique nos órgãos municipais quais são os critérios para a concessão do Alvará de Funcionamento: alguns tipos de negócios exigem autorizações especiais, como a licença sanitária para o ramo de alimentação e a licença ambiental para atividades industriais;

5- Providencie o registro na Junta Comercial apresentando o Contrato Social da empresa, documentos pessoais dos sócios, a capa da Junta Comercial preenchida e os comprovantes de quitação de taxas cadastrais;

6- Quando o processo na Junta Comercial for aprovado, você receberá o Número de Identificação do Registro de Empresa (NIRE);

7- Solicite o Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ) no site da Receita Federal. Para isso, você vai precisar preencher a Ficha Cadastral de Pessoa Jurídica (FCPJ), o Quadro de Sócios Administradores (QSA) e entregá-los nos Correios ou na Junta Comercial conveniada à RF;

8- Com o auxílio de um contador, obtenha a Inscrição Estadual da empresa, que será usada para o pagamento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS);

9- Além disso, providencie o cadastro na Previdência Social, que deve ser feito até 30 dias após o início das atividades e é obrigatório mesmo que a empresa não tenha funcionários.

Embora essas sejam orientações gerais, existem enquadramentos específicos, como o Microempreendedor Individual. Por isso, se possível, é recomendável que o procedimento de abertura seja feito por um contador.

Mesmo que recorrer a esse profissional gere alguns custos, trata-se de boa opção para poupar tempo e garantir que todos os procedimentos sejam feitos da forma correta.

Como criar a loja virtual?

Com a documentação pronta, é hora de fazer a sua loja virtual funcionar. Selecionamos um passo a passo para estabelecer seu comércio na rede. Confira:

Compre um domínio

O domínio é o endereço do seu comércio na rede. A compra pode ser feita na página registro.br. É recomendável comprar várias extensões, como sualoja.com.br e sualoja.net.

Escolha uma plataforma

É importante começar a sua loja com soluções profissionais. Por isso, quem leva o negócio a sério, tem planos de crescimento e quer atuar de forma eficiente sabe que essa é uma das principais escolhas.

Uma plataforma profissional é indispensável para acompanhar o crescimento do negócio e garantir a satisfação dos clientes. Ela precisa ter alta performance, permitir a personalização, priorizar a segurança e se manter em evolução.

JET, por exemplo, oferece plataforma com todas as características fundamentais para o sucesso de um negócio virtual:

– Modelo SaaS, que garante agilidade, segurança e escalabilidade;

– Possibilidade de personalização com ferramentas e layout adequados ao seu modelo de negócio;

– Atualização permanente;

– Ferramentas para atendimento omnichannel;

– Responsividade, ou seja, adaptabilidade a diferentes dispositivos móveis;

– Integração com marketplaces;

– Soluções para varejo e atacado.

Prepare o conteúdo

Em e-commerce, o conteúdo é fundamental. São as imagens e descrições que vão vender o seu produto. Por isso, é preciso preparar descritivos qualificados e peças de divulgação para atrair clientes, além de uma estratégia voltada para as redes sociais.

Cuide da segurança

Cabe à empresa garantir a segurança dos dados de seus consumidores, bem como sua própria proteção contra fraudes. Por isso, é importante investir em selos como o SSL, que atesta que as informações fornecidas pelo cliente ao site serão criptografadas.

Também é essencial contratar ferramentas antifraude, blindar o site e recorrer a softwares que sinalizem qualquer probabilidade de compra fraudulenta. Essas medidas dão credibilidade ao site e evitam problemas.

Planeje as operações

Quando o cliente clica em comprar, a empresa precisa estar preparada para todas as operações decorrentes dessa venda. Por isso, o gestor deve planejar:

– A logística: após a entrada do pedido, é necessário desenhar uma série de processos — validação inicial, análise financeira do pagamento, retirada do produto do estoque, embalagem, entrega própria ou via transportadora etc.;

– O back office: integração da plataforma de venda aos sistemas de controle financeiro, emissão de notas fiscais e gestão do estoque, entre outras operações.

Invista em marketing

Apesar da facilidade de abrir um negócio virtual, o empreendedor deve se preparar para enfrentar uma grande concorrência. Isso requer uma estratégia de marketing voltada para três etapas fundamentais: aquisição, conversão e retenção de clientes.

Abrir um e-commerce deixou de ser opção para as empresas — tornou-se necessidade. Realizar esse processo é muito mais simples quando você pode contar com um time qualificado que oferece a estrutura e a orientação necessárias.

Então, não perca tempo! Converse com os especialistas da JET e descubra a melhor ferramenta para criar um e-commerce de sucesso. Aguardamos seu contato!

CONTINUE ACOMPANHANDO NOSSAS NOVIDADES AQUI NO BLOG!
SAIBA MAIS SOBRE AS SOLUÇÕES DA JET E-BUSINESS:
SOLICITE UM CONTATO
1154 Lido total 7 Lido hoje