Home / Performance / Boas práticas de retargeting
retargeting

Boas práticas de retargeting

retargeting

O retargeting é uma das estratégias mais usadas no marketing de performance. Ao acompanhar o cliente que passou pelo seu site, oferecendo itens que ele buscou, o e-commerce tenta reconquistar o clique. A oportunidade é boa – e também exige cuidados para que o cliente não se incomode devido ao excesso de anúncios idênticos que é obrigado a ver.

Segundo o estudo Ad Retargeting in Numbers, 3 em cada 4 internautas vêm os anúncios por meio da prática. E um a cada cinco marqueteiros dedica uma verba ao retargeting. No mesmo relatório, o CTR de anúncios únicos é de 0,07% (há estudos que falam em 0,06%), enquanto no retargeting a taxa sobe para 0,7%.

O que chama a atenção, claro, é a informação de que os visitantes que chegam ao site pelo retargeting tem 70% mais chances de conversão.

Como funciona o retargeting

como funciona o retargeting _ EricDelcroix CC-BY

A prática surgiu graças à possibilidade de instalar cookies nos navegadores e acompanhar a trajetória dos internautas. Segundo o Google Adwords, 97% dos visitantes não compram na primeira visita ao e-commerce [parece bastante claro: estão pesquisando]. Para lembrar ao possível cliente que você está no jogo, é importante se comunicar com ele.

Como ficaria muito caro sair colocando anúncios em todos os lugares, o retargeting mostra anúncios para o internauta de acordo com seu histórico de navegação nos diferentes sites, como blogs, mídias sociais e sites de notícias.

O interessante é que as campanhas de retargeting se adaptam a cada pessoa, usando seus comportamentos para escolher qual o melhor anúncio para exibir. Teoricamente, é o melhor jeito de oferecer o produto certo para aquele perfil de consumo.

Como é feita a coleta de dados e acompanhamento

O cliente acessa o e-commerce, navega, faz buscas e, com base no seu histórico, receberá os anúncios. Para que isso aconteça, as empresas de retargeting precisam fazer parcerias para a exibição dos anúncios. Listamos, abaixo, os cuidados

  • Seleção da empresa de retargeting. Cada uma tem um portfólio e exibição e é preciso conhecer bem seu público para saber quais sites serão melhores para o seu negócio. Algumas empresas, também conhecidas por redes de display no mercado, têm grande abrangência – e, lembre, quanto mais exibir, maior o custo. Outro detalhe importante: a ferramenta deve permitir, no seu painel, controle das campanhas – mudanças, interrupções e alterações.
  • Crie suas regras. Determine as regras para direcionar suas campanhas para cada perfil. Se a pessoa procurou por filtro solar, você pode pensar em hidratantes, xampus, condicionadores e produtos similares. Mas se o internauta está em busca de cremes para as mãos, você vai preferir exibir outras opções de interesse.
  • Código de rastreio. Depois de escolher seu fornecedor, será preciso implantar este código em todas as páginas de seu e-commerce, para atingir toda a sua base de prospects. Ele reúne as informações anônimas do cliente, como as páginas visitadas, tempo de navegação, itens vistos. É este código – também conhecido como retargeting pixel – que, associado às suas regras, vai mostrar suas campanhas para o internauta em sites onde ele navega. Quando o pixel no navegador do usuário avisa da sua presença ao site onde ele entra, a mágica acontece.

Melhores práticas de retargeting

Entendeu como funciona? Agora é hora de focar em resultados.

  • Invista no abandono de carrinho. Os clientes que abandonam carrinhos são ótimos alvos para o retargeting, pois tendem a voltar e finalizar a compra.
  • Exclua os clientes que compraram. Se o cliente já comprou, ver a sua marca não apenas gasta sua verba como também pode aborrecer o internauta – quando, por exemplo, ele vê uma oferta do produto comprado com um preço menor. Se quiser trabalhar este cliente, pense a estratégia para que veja produtos relacionados à sua compra.
  • Monitoramento. Como tudo o que se faz, acompanhar resultados, taxas de cliques e conversões é o grande segredo de sucesso também no retargeting. Com este acompanhamento constante, seu investimento terá melhor desempenho e você poderá avaliar quais as melhores estratégias e produtos para o retargeting.
  • Mude as campanhas. Claro que na análise dos resultados, você tende a descobrir campanhas que funcionam e as que não funcionam. E mexer no seu conjunto de regras assim que encontrar os ROI’s que não interessam ao seu negócio.


 Foto destaque: MCVOSHOP, CC-BY, como funciona o retargeting: Eric Delcroix, CC-BY-NC

840 Lido total 2 Lido hoje