Home / Vendas / É Natal: capriche para vender tudo o que puder
Natal

É Natal: capriche para vender tudo o que puder

Natal

O e-commerce deve ter um bom Natal, apesar do cenário econômico confuso. Segundo o E-bit, as vendas no período devem ter crescimento nominal de 22% em relação a 2014, com faturamento de R$ 7,2 bilhões. A quantidade de pedidos também crescerá e deve chegar a 16,7 milhões de encomendas, um aumento de 10% em comparação ao mesmo período do ano passado. No quesito tíquete médio, a previsão é de aumento de 11% para R$ 429,00.

O mobile commerce terá uma participação de 12,2% nas transações, índice acima do registrado em todo o primeiro semestre do ano, de 10,1%.

O e-commerce se beneficiou com as boas vendas da Black Friday, no final de novembro, que é considerado no período de vendas para o Natal (entre 15/11 e 24/12). O sucesso das ofertas representa 42% do faturamento natalino, já que as vendas foram de R$ 3,02 bilhões (em cinco dias de promoções), segundo estudos da época.

Confira as categorias que devem vender mais:

Categoria Participação (%)
Eletrodomésticos 14
Moda e Acessórios 13
Telefonia/Celulares 12
Livros/Assinaturas e Revistas 10
Cosméticos, Perfumaria, Cuidados Pessoais e Saúde 9
Casa e Decoração 9
Informática 7
Eletrônicos 6
Brinquedos e Games 5
Esporte e Lazer 4

Última semana para aumentar as vendas do Natal

Claro que o Natal já está no seu planejamento e o seu e-commerce está trabalhando com todas as suas armas. E-mail marketing, redes sociais, campanhas – todas as ferramentas do marketing devem estar funcionando – e sendo acompanhadas – para garantir o bom desempenho.

Nesta última semana, vale ajudar os internautas atrasadinhos a conquistar um pouco de conforto. Lembre de usar a geolocalização e oferecer condições especiais para os consumidores que estão próximos do seu centro de distribuição. Outra providência que interessa a todos: seja claro sobre prazos de entrega para evitar frustração e presentes não entregues.

O e-commerce é o melhor papai noel para os brasileiros. Evita trânsito, filas, lojas cheias. E pode, sim, vender até o último minuto, desde que crie estratégias para tanto.

Aproveite estes últimos dias e boas vendas!

Foto: jessicafm via Compfight cc

798 Lido total 1 Lido hoje