Home / Vendas / O que fazer para reduzir o custo de aquisição de clientes da sua empresa?
O que fazer para reduzir o custo de aquisição de clientes da sua empresa?

O que fazer para reduzir o custo de aquisição de clientes da sua empresa?

Na batalha cotidiana com a concorrência para aumentar o número de clientes, muitas empresas dizem que fariam o possível para conseguir cada vez mais consumidores, mas você sabia que isso pode gerar gastos elevados e influenciar negativamente as finanças?

Por esse motivo, é muito importante trabalhar com a métrica CAC (custo de aquisição de clientes). Mais do que um mero indicador de acompanhamento, ela é capaz de mostrar como anda a saúde da empresa.

A forma de calcular o CAC é simples, bastando somar todos os investimentos destinados às ações de marketing e vendas e dividir o resultado pelo número de clientes obtidos.

Mas, como o resultado, por si só, é apenas um dado, é preciso saber o que fazer com ele e, principalmente, como isso pode ajudar a sua empresa a investir de forma mais inteligente e obter, assim, mais lucratividade.

Para auxiliar nessa missão, listamos algumas dicas capazes de reduzir esse custo e aprimorar os processos internos da sua empresa.

Ações de planejamento

Esta é uma etapa crucial para qualquer estratégia de sucesso, porém, muitas vezes, é deixada de lado.

O mais comum quando se pensa em aumentar os lucros é encontrar formas de diminuir as despesas, mas até mesmo essa ação fica prejudicada, se não houver um bom planejamento.

O primeiro passo é fazer uma análise interna visando identificar quais custos a empresa pode cortar sem perder qualidade.

Alinhar as ações realizadas pelos setores envolvidos na aquisição de clientes é uma excelente maneira de realizar essa ação. Tanto é que o smarketing vem sendo cada vez mais utilizado.

Ele pode ser resumido como a união de forças entre as equipes de vendas e marketing a fim de diminuir conflitos e melhorar a lucratividade. Por meio de reuniões frequentes, por exemplo, é possível ter uma troca de dados mais eficiente, o que é fundamental para fazer um planejamento sólido.

Otimização das conversões

Diversas empresas conseguem atrair potenciais clientes para o seu site ou loja virtual, sem que essas visitas, porém, se convertam em vendas.

Por mais que isso, inicialmente, pareça negativo, é possível ver o lado positivo antes de sair investindo um valor maior em marketing.

Quando há muitas visitas, significa que, em parte, a estratégia está funcionando e que a conversão está perto de ocorrer. Para que esse número possa aumentar, é preciso identificar quais são os elementos do site que estão causando algum tipo de objeção.

Dentre eles, podemos citar a baixa qualidade de navegação, incluindo a falta de um design responsivo, a ausência de detalhes sobre os produtos, um processo difícil de compra, poucos meios de pagamento e o preenchimento de grandes cadastros.

Mas como essa identificação pode ser feita? As formas mais simples são ouvir o seu cliente continuamente e realizar testes tendo em mente as características da persona.

Investimento em conteúdo

O público está cada vez mais exigente quando se fala em obter informações. Então, usar o seu conhecimento para criar conteúdo de qualidade em seu nicho de atuação é uma boa forma de suprir essa demanda.

Seja por blog, vídeo, e-mail-marketing ou redes sociais, a relevância do conteúdo é sempre uma porta de entrada para os clientes conhecerem mais sobre o seu trabalho. Isso gera empatia e confiança, o que certamente vai se refletir no aumento das vendas e também impactar positivamente a redução do CAC.

Automatização do marketing

No tópico anterior, foi citado que o e-mail marketing é uma ótima forma de levar conteúdo de qualidade para o cliente. Essa ferramenta pode ser utilizada para outros fins, como divulgar promoções, pesquisas de satisfação e até mesmo como um pós-venda.

Usamos esse exemplo para mostrar como uma poderosa ferramenta pode atrair clientes por um custo baixo, mas você sabia que esse valor pode ser reduzido ainda mais?

Por meio da automatização do marketing, é possível contar com ferramentas de apoio, como softwares de automação, para realizar algumas ações importantes. Algumas delas são o envio de ofertas promocionais e o gerenciamento dos pedidos (no caso de ele ser agregado a uma loja virtual).

Isso, além de reduzir os custos, pode liberar a sua equipe para realizar outras ações importantes como o atendimento ao cliente.

Segmentação do público

A falta de segmentação pode prejudicar bastante os resultados da empresa. É comum encontrar um e-commercecom uma muita variedade de produtos, o que causa a falsa impressão de que é preciso investir em diversos tipos de público para que as vendas possam ocorrer.

Acontece que uma boa segmentação pode agregar todos esses fatores e criar uma persona abrangente, incluindo as características de cada tipo de cliente em potencial.

Considerando que, por meio do marketing digital, é cada vez mais fácil chegar até pessoas que realmente se interessem pelos seus produtos, por qual motivo vale pena deixar a segmentação de lado para investir em uma estratégia mais geral?

Esse entendimento permite criar campanhas mais eficientes e atrair um público que realmente tenha a ver com o seu negócio.

Criação de relacionamento

Na busca por chamar a atenção de novos consumidores, por diversas vezes uma figura importante fica esquecida: o cliente atual.

Especialistas dizem que o custo para gerar vendas a pessoas que já fazem parte da sua carteira é muito menor do que obter novos clientes.

Além disso, quando a experiência é positiva, eles vão indicar a sua loja para outras pessoas, o que gera um marketing gratuito e muito poderoso, pois quem recebe a indicação já chega com um feedback positivo.

A figura do influenciador digital, ou seja, consumidores que divulgam empresas que oferecem bons serviços, é cada vez mais forte. O segredo para transformar seus clientes em divulgadores é investir no relacionamento.

Uma relação sólida com o público é fundamental não só para garantir números positivos, mas também para consolidar a imagem da empresa no mercado.

Métricas e tomada de decisões

Como vimos, diversas métricas podem ser utilizadas para avaliar o desempenho empresarial e o custo de aquisição de clientes. Mais importante do que utilizá-las para obter dados, é fundamental que se possa ter nelas um ponto de partida para a tomada de decisões.

Ao implantar essa cultura na empresa, fica mais fácil criar ações cada vez melhores, tanto na segmentação quanto na capacidade de retorno do investimento.

A redução do CAC se dá basicamente por estes dois fatores: bom poder de análise e posterior tomada de decisões.

Podemos dizer que, ao usar esse indicador de forma contínua, se tem em mãos uma poderosa ferramenta, capaz de levar a empresa para um porto seguro, criando um diferencial competitivo e fugindo do mar de tubarões.

Quer conferir outras dicas como essas? Então siga-nos em FacebookTwitterGoogle+LinkedIn e YouTube e acompanhe as postagens, pois sempre há muito conteúdo interessante por lá. Aguardamos você!

CONTINUE ACOMPANHANDO NOSSAS NOVIDADES AQUI NO BLOG!
SAIBA MAIS SOBRE AS SOLUÇÕES DA JET E-BUSINESS:
SOLICITE UM CONTATO